Lumia

Cientistas transformam Lumia 1020 em ‘laboratório de análise’ de DNA

Este tópico contém resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por Foto de perfil de Manu Manu 2 meses, 4 semanas atrás.

  • Autor
    Posts
  • #29692
    Foto de perfil de Manu Manu 
    Participante

    O processo para análise de DNA, é algo bastante complexo na Biomedicina, pelo fato de requerer bastante atenção e obtenção de detalhes, afim de esclarecer dúvidas e desvendar mistérios.

    Além da obtenção de detalhes, outro fator que torna os exames e pesquisas de DNA um obstáculo, é o alto custo de tecnologias suscetíveis para realizar análises e pesquisas – o que acarreta em laboratórios caros e pouca demanda deste tipo de serviço.

    Pensando nisso, um grupo de pesquisadores do EUA, e da Suécia, estão trabalhando intensamente, para compactar toda essa tecnologia de leitura de DNA, em um simples gadget, na qual se pode levar no bolso – E adivinha o que eles usaram para criar sua nova tecnologia? Sim, os 41MP da espetacular câmera do Nokia Lumia 1020.

    Lumia 1020 entrando em ação

    O estudo, que foi publicado pela revista cientifica, “Nature”, mostra que os pesquisadores encontraram um jeito de transformar celulares com grande capacidade fotográfica, em pequenos laboratórios portáteis, usando um pequeno equipamento, que lembra capinhas protetoras. Tudo por apenas US$ 500 (aproximadamente R$ 1560) – muito menos do que equipamentos tradicionais, que pode custar em torno dos US$ 10 mil.

    nature

    Como funciona

    lumia

    O processo é complexo, mas fácil de entender: como você já sabe, moléculas de DNA são pequenas demais para enxergarmos, mesmo com uma câmera de celular. A sacada dos pesquisadores foi, então, usar um componente químico que multiplica milhares de vezes a sua amostra de DNA. Como, ainda assim, as imagens podem não ficar muito claras, o conteúdo é exposto a componentes que, em contato com um laser, alteram a cor do DNA; se ele se comportar normalmente, o punhado de moléculas que o formam começará a emitir um brilho verde. Por outro lado, se houver algum tipo de mutação, aquele pedaço específico da amostra fica vermelho. Essa coloração toda já pode ser captada pela câmera do celular – e servir como base para diagnósticos.

    Mas por que utilizar um Lumia 1020, e não um Galaxy S7, ou iPhone? Ou até mesmo, smartphones mais atuais?

    Essa é uma pergunta fácil de responder. Esta não é a primeira vez, que o Lumia 1020 participa de aparatos científicos. O smartphone, foi novamente escolhido pelos cientistas, por conta da sua potente lente de 41 MP, nunca jamais vista em um smartphone atual.

    O Lumia 1020 é de 2013, mas temos smartphones atuais, como o Galaxy S7 e o iPhone 7 – e então, por que não usá-los?

    Os smartphones atuais, não costumam entregar mais do que 20 MP de resolução em suas lentes. Com isso, os 41MP do Lumia 1020, somam mais do que o dobro de smartphones atuais, dando aos cientistas e pesquisadores, além de uma qualidade maior de imagem, uma excelente resolução, o que ajuda, e muito, com que o aparelho trabalhe bem com equipamentos externos.

    VIA: TecStudio

Visualizando 1 post (de 1 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.

©2017 vNext. Todos os direitos reservados.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account